Testamos a nova Honda XRE 190, acompanhe!

By
-nova-xre-190-honda
Bros vs XRE: quem ganha a batalha?
Desenvolvida em 2016 pela Honda do Brasil para ficar posicionada acima da famosa Bros 160 e abaixo da XRE 300, a nova XRE 190 Flex chega as concessionárias Honda com preço sugerido de R$ 13.300 (financie a sua aqui).

Quanto ao motor, podemos dizer que ela ficou BEM mais esperta que a Bros 160: com 6,4 cv de potência máxima e torque de 1,66 kg, a moto ficou bem ágil tanto em percurso urbano quanto num offroad, que é justamente o trecho para onde ela foi pensada: ela é uma semi-trail com roupagem urbana. 

Durante nosso teste, uma coisa ficou evidente: em estrada, a nova XRE 190 até que vai bem, mas o motor vibra bastante, e isso acaba incomodando em viagens mais longas. Por outro lado, ela tem mais vigor que uma Bros 160, resultando em um conforto maior, já que anda com giros um pouco mais baixos que a "concorrente". No fora de terra, contudo, apesar de ter mais disposição, a Bros 160 se dá um pouco melhor no quesito amortecimento, com para-lamas dianteiros mais altos que na XRE 190.
xre-190-honda


A novidade (boa ou ruim) é que o ABS é de apenas 1 canal, ou seja, atua apenas na roda dianteira. Claro que a roda dianteira é a mais sensível a travamentos, mas a falta de um ABS na traseira pode (ou não) ser um fator decisivo na hora de comprar uma XRE 190. A Honda justifica a falta do ABS traseiro dizendo que encareceria o preço da moto. Será? :/

financiar-xre-190-honda


A nova moto da Honda se comportou bem em cidade: ela é apenas 7 quilos mais pesada que a Bros 160, e apesar das suspensões de curso longo (180mm e 150mm), ela tem uma boa manobrabilidade. O consumo também foi muito bom, aferimos em nosso percurso misto uma média de 32km/l com gasolina comum, e isso dando umas boas esticadas!

painel-xre-190
Ame ou odeie: painel é totalmente digital.


A XRE 190 chega ao mercado com 3 anos de garantia, e estará disponível nas cores verde, vermelho e preto, ao preço inicial de R$ 13.300 (financie a sua aqui).

Confira mais detalhes no vídeo abaixo:



Documentos para tirar uma moto financiada

By
Está precisando financiar uma moto e está com dúvidas? Aqui você vai aprender quais os documentos necessários para tirar uma moto financiada sem complicações. Confira!

Lista de Documentos:

  • Cópia do seu RG
  • Cópia do seu CPF
  • Carteira de Trabalho - lembre-se, você precisa de pelo menos três meses de carteira assinada!
  • Comprovante de residência
Lembrando que apenas maiores de dezoito anos podem financiar uma moto. Ex: se você completou 18 anos hoje, hoje mesmo você já pode comprar sua Honda!

Tendo isso eu consigo financiar? 

Basicamente é isso. Claro que a Honda (ou o outro banco que você utilizar) vai analisar seu nome para ver se você foi negativado ("nome sujo") e também verificar sua renda. Cabe sempre a regra de que a parcela tem que ser de no máximo 30% do valor do seu salário. Assim, se você ganha R$ 900,00 na carteira, você pode tirar uma moto cuja parcela mensal seja de até R$ 300,00 - que seria suficiente para pegar uma CG Titan em apenas 36x. Saiba mais aqui no nosso comparador de financiamentos.

Quero tirar uma moto sem dar entrada, tem como?

Depende. Em algumas épocas do ano, devido a inflação, economia ruim etc, as concessionárias fazem feirões com entrada zero, o que facilita bastante. Mas no geral, é pedido um valor de entrada de 10% para tirar a moto financiada. Se você não tiver o dinheiro, espere um pouco e guarde essa grana... mas se não quiser esperar, por exemplo, se precisar da moto para trabalhar, a melhor opção é pegar um empréstimo pessoal para o dinheiro da entrada, aí assim você pode financiar. Outra opção sem entrada é o consórcio, mas aí você depende da sorte para ser sorteado e ter as mãos na sua moto.

Agora que você já tem mais informações, escolha o modelo de moto perfeito para você e tire sua nova Honda financiada!

Testamos a CB 250 Twister 2016. Acelere!

By
Confira nosso teste! Finalmente a Honda se tocou e deixou de vender a CB 300, já defasada, e trazendo em seu lugar a nova e renovada Twister de 250cc como modelo 2016.

honda-twister-2016-cb250

Agora com motor mais moderno a nova Twister rende 22,6 cv com etanol e 22,4 cv com gasolina – batendo nas 7.500 rpm. É incrível como apesar de ter 4 cavalos a menos ela tem o mesmo desempenho que a CB 300, isso porque ela é mais leve e tem um cambio de seis marchas muito bem escalonadas, que confere agilidade à nova CB 250 Twister.

honda-twister-2016-cb250-testeSaímos da concessionária Genial (obrigado!) e fomos em direção à uma pista particular de testes para pilotar a nova Twister. Em relação ao modelo anterior, ela está melhor, acelerando mais rápido, mas é a mesma fórmula: a CB 250 precisa andar com giro alto para desenvolver legal, mas quando isso acontece, embala numa boa! Ainda assim, em baixa RPM a Twister não engasga, e dá para andar tranquilamente. Fizemos o 0 a 100km/h duas vezes, e em ambas as situações conseguimos fazer por volta de 10 segundos, um número justo para uma moto com o porte da Twister. A máxima é limitada eletrônicamente em 150km/h.

honda-twister-2016-cb250-farolEla é bem ágil e gostosa de guiar, principalmente por causa do seu baixo peso, auxiliado por rodas de alumínio e chassi reduzido. Andando em paralelepípedo, ela é confortável e transmite segurança, talvez por estar usando suspensão traseira com duas molas. Quem já gostava da Twister, vai se surpreender com esse novo modelo da CB 250, continua sendo uma moto muito legal de guiar, vale a pena!

A nova Twister chega nas cores vermelha, branco, preta e amarela, com um preço inicial de R$ 13.000 na versão sem ABS: este opcional custa 1.500 reais.


E você, o que acha da volta da Twister? Comente e compartilhe!