Consórcio de Motos: saiba como funciona

By
consorcio moto honda
Olá! Hoje vamos tirar uma dúvida muito comum entre nossos leitores: como funciona o consórcio para compra de motos. Antes de tudo, saiba que as informações que vamos passar são fundamentais para que você possa comprar uma moto zero, seja Honda, Yamaha ou outra, pagando sempre o melhor preço, tudo depende de você. Inclusive, respondemos se é possível utilizar o FGTS para dar lances nos consórcios. Bom, vamos ao nosso FAQ:

O que é consórcio de motos?

Um consórcio, resumidamente falando, nada mais é que um grupo de pessoas que se reúnem para obter um bem em comum (moto), através de sorteios que geralmente ocorrem mensalmente. Para que tudo corra bem, uma empresa administra o consórcio. A fonte do dinheiro do consórcio é dos pagamentos mensais dos seus associados.

Então o consórcio não é do banco?

Sim e não. Um banco em si não administra o consórcio, porém, este pode abrir uma nova empresa, um CNPJ, voltado apenas para gerir o consórcio e lucrar com a taxa de administração, afinal, ninguém trabalha de graça. Mas não são apenas bancos que abrem empresas administradoras de consórcio de motos, na verdade, qualquer pessoa pode abrir uma empresa para este fim.

O consórcio de motos é um financiamento?

Não. No financiamento de motos você recebe o dinheiro após assinar o contrato, e pode adquirir seu veículo na hora. No consórcio você depende da sorte (sorteios mensais) ou de lances adicionais com seu dinheiro para ter a carta de crédito e adquirir a moto. Falaremos mais a frente sobre os lances e a carta de crédito do consórcio para motos. A diferença do consórcio é que você não paga as altas taxas de juros dos financiamentos de veículos, apenas taxa de administração e o reajuste da carta de crédito.

O Consórcio Nacional Honda é confiável?

Bom, se a maior vendedora de motos do Brasil e da América Latina não for confiável, eu não sei o que é! Honda, the Power of Dreams! Sim, a administradora de consórcio da Honda é 100% confiável. Trata-se de uma empresa pertencente ao grupo Honda, cujo objetivo é administrar consórcios para aquisição de motocicletas.

Tem por característica taxas de administração justas, de acordo com o mercado, e todo o knowhow e expertise no mercado de compra e venda de motos. Se sua intenção é comprar uma moto, o Consórcio Nacional Honda é uma ótima opção!

O que são os sorteios?

Sorteios de um consórcio são exatamente o que a palavra diz: todo mês um ou mais dos participantes do consórcio são sorteados, e tem direito a receber a carta de crédito que permite a compra da moto. Cabe lembrar que as demais parcelas do consórcio continuam devidas, ou sejam, devem ser pagas mensalmente até o fim do consórcio.

O que são lances?

Como forma de acelerar a aquisição do bem, os participantes do consórcio tem o direito de fazer lances, isto é, oferecer dinheiro para que sejam contemplados com a carta de crédito para compra da motocicleta, sem ter que depender do sorteio. Caso seu lance seja o mais alto, você receberá esta carta de crédito após realizar o pagamento do valor do lance à administradora do consórcio. Pra facilitar o entendimento, basta dizer que isso equivale à entrada de um financiamento bancário.

O que é lance embutido?

Lance embutido é uma característica de alguns consórcios. Suponha que você entrado em um consórcio no valor de R$ 10.000 para comprar uma Honda CG 160. Dependendo do consórcio, você pode "retirar" R$ 2.000 desta carta de crédito para dar o lance. Se você tiver o lance mais alto , receberá uma carta de crédito de R$ 8.000.

É por este motivo que muitas pessoas entram em consórcios mais caros do que realmente precisam, pois, mesmo descontando o lance embutido, a carta de crédito será suficiente para comprar a sua moto. Basta você ter uma capacidade de pagamento das prestações mensais.

Se a inadimplência for muito alta, o banco se responsabiliza?

Não! Como já dito anteriormente, um banco não administra o consórcio, é uma empresa à parte que, por motivos de marketing e/ou credibilidade, acaba utilizando o nome do banco. Caso a inadimplência vá as alturas e não haja dinheiro no consórcio para pagar as cartas de crédito contempladas, os participantes do consórcio (através da administração da empresa) deverão chegar a um consenso do que deverá ser feito. A empresa apenas administra o dinheiro dos participantes do consórcio em troca de uma pequena porcentagem.

Carta de crédito para motos pode ser usada para outra coisa?

No geral, não. Carta de crédito para veículos são destinadas apenas a esse fim. Você não pode usar uma carta de crédito de motos para comprar um terreno, materiais de construção, viagens etc.

Consórcio de moto tem juros?

Não. Diferentemente do modelo de financiamento de motos através de um banco, você não paga juros mensais sobre as prestações. O que se paga no consórcio de motocicletas é uma pequena taxa de administração da empresa gestora, e o reajuste do valor da carta de crédito, que incide sobre as parcelas.

O que é esse reajuste da carta de crédito?

É um reajuste que ocorre anualmente para que uma carta de crédito não seja desvalorizada de acordo com a inflação do mercado. Suponha que seu consórcio de moto seja para uma carta de crédito de R$ 10.000 e suas prestações mensais sejam de R$ 500. Ao final de um ano, a administradora vai aplicar o reajuste anual da inflação (geralmente INCC) em cima da carta de crédito.

Se o reajuste anual estipulado por índice seja de 5%, o valor da carta passará a ser de R$ 10.500, e as parcelas devidas serão de R$ 525. Desse modo quem não foi contemplado não perde o poder de compra necessário para comprar sua motocicleta, que com certeza sofrerá reajustes anuais (obrigado, dona Honda e dona Yamaha).

Fui contemplado com a carta, mas quero comprar uma moto mais cara.

Sem problemas. Para a loja, a carta de crédito é dinheiro. Basta você comprar, dando sua carta de crédito, e o restante do valor da moto conforme negociação: dinheiro, outro veículo, pagamento no cartão de crédito, carnê etc.

Posso usar o FGTS para dar lance em consórcio?

Essa é uma das perguntas mais feitas por aqui. Respondendo: depende. E porque depende? Porque o FGTS , apesar de ser um direito do trabalhador, não pode ser utilizado para qualquer fim, por força de lei. Sendo assim, ele pode ser utilizado para usar como lances no consórcio de imóveis, porém não é possível usa-lo para consórcios de veículos / motos, exceto no caso de saque do FGTS das contas inativas, aí sim, você pode sacar o FGTS e usa-lo como quiser, inclusive para dar lances em consórcios de motocicletas.

Quais os melhores consórcios de moto?

Isso depende de vários fatores:
  • Seu objetivo (qual moto você quer comprar?)
  • Sua capacidade financeira (quanto pode pagar mensalmente na parcela)
  • Tempo de espera para comprar a moto
  • Sua disponibilidade para dar lances
De modo geral, quanto menos se paga no consórcio (taxas de administração, fundo de reserva etc), melhor.

Esperamos ter te ajudado, amigo motociclista. Agora estude muito bem todas as possibilidades e, seja consórcio ou financiamento de motos , o importante é sair de moto nova pelas ruas desse nosso Brasil. Acelere!
Mais lidos